Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Resposta ao desafio nº10

Luísa
 
Adorei ler. Sobretudo, adorei sua coragem.
Nem imagina as vezes, que já pensei fazer o mesmo.....
Estou tão cansada de me sentir abusada. Se calhar, falo de mais.
Mas, mesmo falando de menos, tenho a sensação de que aqui em casa, são surdos e ligeira// mudos.
Sou daquelas mães, que podiam já ser avós, de 1 filho adolescente. Mulher, de 1 homen que me parece estar a ficar senil.
Já imaginou?
Acredite, qq dia faço as malas porque eles não vão morrer à fome.
Mas volto.
Será que vou ter a mesma sorte de ver tudo direitinho? Torço para que não usem lexivia ( rs )
 
Ainda lhe posso desejar que tenha um 2008 iluminado.
Saúde a rodos. O resto, vamos levando.
Abraço
Carmen
Pois é, há momentos em que nos apetece desaparecer e sonhar que quando retornarmos ao nosso lar tudo vai estar diferente .
Mas os sonhos têm tendência para não se concretizar e das duas uma, ou ficamos aparvalhada no meio da confusão total ou abrimos a porta e voamos!
O amor fala mais alto, e felizmente o bom senso também.
Mas existem pequenos passos que se podem dar. Como os nossos queridos filhos têm dificuldade em ouvir, talvez deixar acabar toda a roupa limpa, ou de propósito deixar o quarto deles naquele nojo que agente sabe, até terem dificuldade em abrir a porta, passada a hora da refeição não ter nem um pedaço de pão em casa, bem, é um esquema de tortura chinesa que pode alcançar bons resultados.
Quanto ao seu marido, como homem que é, tem o bom senso e instinto de sobrevivência para se alienar de tudo o que o rodeia. Vai ver que é mesmo só isso!
Por ultimo tenho boas noticias e más também. Começo pelas más : Não sei bem que idade têm os seus filhos, mas posso dizer-lhe que esta fase dura e dura e dura!
As boas noticias são que um dia, rapazes ou raparigas, vão mesmo acreditar que você é uma Santa. Garanto-lhe!
Um abraço e volte sempre
publicado por Luísa Castel-Branco às 21:03
link do post | comentar | favorito

Vox pop - E viva Campo de Ourique e as histórias felizes!

Fui lá armada em esperta. A intenção era saberm se aquelas mulheres que ali trabalhavam no Mercado de Campo de Ourique tinham sequer sabido da comemoração do Dia Internacional da Mulher.

E não é que todas, apenas uma excepção, tinham recebido presentes, eram casadas há mais anos do que imaginamos que ainda existam casamentos em Lisboa ?!

Toma lá Luísa para aprenderes!

posts recentes

Pois é, vem ai o Natal!

raquel disse sobre A dor ...

Ana Paula disse sobre Des...

Importa-se de repetir????...

Paula disse sobre Virgem ...

Sara disse sobre Virgem a...

Maria disse sobre Diário ...

Alexandra disse sobre DES...

sara disse sobre Negas a...

? disse sobre Diário de u...

Obrigada Maria

Negas ao sexo? Cuidado av...

Sobreviver a 2009

coisas q eu quero mudar e...

Sofia Diniz disse sobre A...

tags

todas as tags

arquivos

Dezembro 2011

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds