Terça-feira, 28 de Outubro de 2008

SerFeliz disse sobre Estamos a falar de sexo e muito mais

 na Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008 às 17:27:

     

 

Falar sobre sexo com as crianças não é tudo. É como ensinar aos filhos que não devem fumar. É preciso saber dar o exemplo. E no campo sexual nao falo em dar o exemplo explicito, mas é preciso termos bom e saudável sexo, para estarmos a altura de lhes transmitir o quão maravilhoso que é essa troca de sentimentos, afectos, ternuras, apenas essa química inexplicável, que para além de fundamentar uma união entre duas pessoas que se amam, dá também origem ao melhor que há no mundo, as Crianças. Claro está aqui que não vamos deixar transparecer mais do que a criança precisa de saber, mas as vezes não precisa de saber de nada, apenas sentir o que vai no ar, para que a criança, depois jovem, saiba o que significaram os sinais que lhes mostrámos.

O meu filho e 8 anos, ainda esta semana me disse, que o X e a Y tinha feito sexo durante um minuto. E fundamentou a sua afirmação com o olhar esquisito, e baralhado com que os dois foram apanhados, e com o facto da Y estar toda vermelha. Restavam-me duas opcções: e continuar enfiada nos meus pensamentos diários, ou conversarmos sobre o assunto, e leva-lo a entender que sexo é muito diferente e nao deixa as pessoas envergonhadas.

Acredito nestas crianças que serão os homens e mulheres de amanhã. Lembro-me tão bem de ouvir os meus pais dizer que a minha geração estava perdida., quando se falava de sexualidade aos 16 anos, quando aparecia uma jovem de 13 ou 14 gravida, ou quando passeávamos pelo Jardim de Belém e víamos casais jovens, que se beijavam, e abraçavam, e de amavam pelos bancos e pela relva. Mas a minha geração não se perdeu. Aqui estamos, agora a educar a próxima geração.

Tal como a Luísa diz, "o que hoje em dia se vive é o facilitismo, o prazer pelo prazer e a incapacidade de investir nas relações com todo o custo que isso implica." Eu acrescento um pouco, se me permite.

O problema do facilitismo não reside apenas em termos sexuais, mas em termos globais. E deixo a questão, não será esse mesmo facilitismo, a causa de tantos casamentos-divorcios-casamentos, a causa de um número reduzido de filhos, a causa do ciclo emprego-desemprego. ...?

Beijinhos e gostei muito do Blog!

 

Sem palavras!

Muito obrigada.

publicado por Luísa Castel-Branco às 12:43
link do post | comentar | favorito

Vox pop - E viva Campo de Ourique e as histórias felizes!

Fui lá armada em esperta. A intenção era saberm se aquelas mulheres que ali trabalhavam no Mercado de Campo de Ourique tinham sequer sabido da comemoração do Dia Internacional da Mulher.

E não é que todas, apenas uma excepção, tinham recebido presentes, eram casadas há mais anos do que imaginamos que ainda existam casamentos em Lisboa ?!

Toma lá Luísa para aprenderes!

posts recentes

Pois é, vem ai o Natal!

raquel disse sobre A dor ...

Ana Paula disse sobre Des...

Importa-se de repetir????...

Paula disse sobre Virgem ...

Sara disse sobre Virgem a...

Maria disse sobre Diário ...

Alexandra disse sobre DES...

sara disse sobre Negas a...

? disse sobre Diário de u...

Obrigada Maria

Negas ao sexo? Cuidado av...

Sobreviver a 2009

coisas q eu quero mudar e...

Sofia Diniz disse sobre A...

tags

todas as tags

arquivos

Dezembro 2011

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds