Sábado, 1 de Novembro de 2008

A dor de perder uma amiga

 

Será que uma amizade só é verdadeira quando sobrevive a tudo?
Mas, sinto a falta da amiga que um dia tive, e partirei com ela anos de segredos e cumplicidades.
Sei o que nos afastou ou talvez seja mais correcto dizer, os dois lados da balança nunca estiveram nivelados e por isso quando um deles cedeu aos seus próprios problemas, o outro quebrou.
Não sei. Se calhar não foi nada disto.
Mas sinto falta dessa amizade sem limites (pelo menos era o que eu pensava), de ter alguém que sabia poder pegar no telefone a qualquer hora da madrugada e pedir ajuda.
A verdadeira amizade é tão ou mais importante que o amor.
Porque é alguém que nos completa, que nos conhece por inteiro, sem todos os contornos que a sedução, o sexo, a contabilidade do deve e haver nos sentimentos obriga.
Mas, volto ao princípio.
Se esta amizade acabou quer dizer que nunca foi verdadeira?
Não acredito porque vivia em pleno, ajudamo-nos mutuamente e partilhamos tudo o que nos acontecia de bom e de mau.
Hoje, não posso pegar no telefone e falar com ela.
Quer dizer, posso e já o fiz mas foi tão profundamente doloroso falar com uma estranha, sentir o espanto de não reconhecer aquele ser humano que um dia foi das pessoas mais importantes da minha vida.
Talvez a profundidade da nossa amizade tenha sido a causa deste afastamento.
Talvez quando sabemos tudo sobre o outro, e a vida dele muda, passemos a ser um peso morto no caminho.
Não sei, mas tenho uma enorme tristeza dentro de mim que acredito se manterá para todo o sempre.
 
publicado por Luísa Castel-Branco às 10:20
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De katitita a 11 de Agosto de 2009 às 17:42
Se eu escrevesse assim este texto podia ser meu.

Quanto à minha amiga: já não a quero... Embora não passe um único dia sem me lembrar dela.




Comentar post


Vox pop - E viva Campo de Ourique e as histórias felizes!

Fui lá armada em esperta. A intenção era saberm se aquelas mulheres que ali trabalhavam no Mercado de Campo de Ourique tinham sequer sabido da comemoração do Dia Internacional da Mulher.

E não é que todas, apenas uma excepção, tinham recebido presentes, eram casadas há mais anos do que imaginamos que ainda existam casamentos em Lisboa ?!

Toma lá Luísa para aprenderes!

posts recentes

Pois é, vem ai o Natal!

raquel disse sobre A dor ...

Ana Paula disse sobre Des...

Importa-se de repetir????...

Paula disse sobre Virgem ...

Sara disse sobre Virgem a...

Maria disse sobre Diário ...

Alexandra disse sobre DES...

sara disse sobre Negas a...

? disse sobre Diário de u...

Obrigada Maria

Negas ao sexo? Cuidado av...

Sobreviver a 2009

coisas q eu quero mudar e...

Sofia Diniz disse sobre A...

tags

todas as tags

arquivos

Dezembro 2011

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds