Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011

Sara disse sobre Virgem aos 25 anos

 

     

Encontrei por muito acaso está página mas fez-me bem. eu tenho 25 anos e ainda sou virgem, nunca namorei porque as pessoas que se aproximam de mim com esse interesse não me atraem... falta-lhes algo! e sinto que prefiro estar só do que estar por estar. Porque lá está, quero o amor e não o sexo por si só!
mas custa cada vez mais pensar que quando me apaixonar e acontecer que a pessoa não seja aquilo que eu vejo.. PORQUE lá está... eu nunca amei ninguém. tive paixonetas mas amor isso não.. e tenho muito medo de não o encontrar :(

 

 

Querida Sara,

Vamos começar pelo principio, o que para mim é falar sobre o Amor, e como o identificamos.

Porque a Sara tem medo de se enganar, de sofrer.

Eu sei que é politicamente incorrecto ser virgem com a sua idade. É muito mais normal hoje em dia uma miuda de doze ou treze anos iniciar a sua vida sexual.

Mas não é isso que importa, o que os outros pensam.

O importante dizer-lhe que a escolha é sua. Quando. Com quem. Com que idade.

Mas é fundamental explicar que a maior parte das ideias que temos sobre o Amor são puros mitos, criados por filmes cor de rosa e livros da mesma cor.

E sabem bem! Aconchegam o coração,  mas criam-nos falsas expectativas.

A paixão é um estado fácil de identificar. Perdemos o Norte, sentimos que temos asas, todas as cores são mais brilhantes e quando chegamos perto dele ou dela o nosso corpo é tomado de assalto por um frenesim.

Como se chega daqui ao Amor?

A maior parte das vezes, não se chega mesmo!

Mas o ideal, é após esta paixão seguir-se uma acalmia dos sentidos e ao contemplarmos o outro acreditarmos que precisamos dele para viver.

Contudo, se as expectativas forem grandes em demasia, não há hipótese de passar ao estagio  do Amor.

Por inumeras razões. Todos temos defeitos. Todos temos idiossincracias. Todos somos iguais e diferentes.

E quando chegamos a uma relação já possuímos uma historia de vida: amigos, família, memórias.

O que não a deve nunca impedir de amar, é o medo de errar.

Porque vai acontecer,  minha querida. E é normal.

Mas vale a pena esta busca do outro.

 

Aconselho-a a leitura de um livro que a mim muito me ajudou em dado momento da minha vida: "Amor e Encantamento", Alberoni.

Volte sempre,

 

Um abraço,

 

Luísa

publicado por Luísa Castel-Branco às 14:48
link do post | comentar | favorito

Vox pop - E viva Campo de Ourique e as histórias felizes!

Fui lá armada em esperta. A intenção era saberm se aquelas mulheres que ali trabalhavam no Mercado de Campo de Ourique tinham sequer sabido da comemoração do Dia Internacional da Mulher.

E não é que todas, apenas uma excepção, tinham recebido presentes, eram casadas há mais anos do que imaginamos que ainda existam casamentos em Lisboa ?!

Toma lá Luísa para aprenderes!

posts recentes

Pois é, vem ai o Natal!

raquel disse sobre A dor ...

Ana Paula disse sobre Des...

Importa-se de repetir????...

Paula disse sobre Virgem ...

Sara disse sobre Virgem a...

Maria disse sobre Diário ...

Alexandra disse sobre DES...

sara disse sobre Negas a...

? disse sobre Diário de u...

Obrigada Maria

Negas ao sexo? Cuidado av...

Sobreviver a 2009

coisas q eu quero mudar e...

Sofia Diniz disse sobre A...

tags

todas as tags

arquivos

Dezembro 2011

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds