Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

Desafio nº8 - Coisas que eu quero mudar/alcançar em 2008

do Natal ao Ano Novo é um pulo.
Um salto cansativo mas esperemos que gratificante, principalmente se conseguirmos diminuir drasticamente dentro do nosso coração a presença daquelas situações que nos incomodam e nos azedam as festas!

 

 Mas perante um novo ano, é altura de fazermos a lista daquilo que queremos mesmo mudar.
E não deite fora o dito papelinho porque pouco a pouco, ou quiçá daqui a um ano, pode verificar por si mesma o que foi capaz de fazer, e o que ficou ainda por alcançar.

Como sempre, vou dar-vos a minha lista (são vocês que me obrigam a este exercício e por isso vos agradeço, senão era demasiadamente cobarde para o fazer!). Aqui vai:

 

Coisas que eu quero mudar/alcançar em 2008

 

  1. Perder peso – Ok. Não suporto ver-me ao espelho por isso nada de dietas milagrosas que não tenho saúde para isso. Mas pelo menos uma dieta equilibrada, comer no máximo de três em três horas, evitar as gorduras e etc. e tal.
  2. Fazer exercício físico – Para mim é mesmo uma violentação, porque exceptuando nadar, tudo o resto é um sacrifício. Porque raio deixei eu o cabelo crescer? Não há toca de piscina que não molhe a cabeleira! Em vista disto tudo e da minha natural preguiça, que tal fazer aquilo que todos os médicos recomendam: andar a pé? Também exige disciplina mas é mais fácil!
  3. Aprender a organizar o meu tempo – Sou uma desgraça! Reconheço humildemente que me perco nos meus pensamentos, no meio de papéis e mais papeis, por entre projectos começados e nunca terminados. Chego ao fim do dia com uma sensação de culpa terrível porque me faltou fazer tanta coisa e perdi tempo sem sabe aonde!
  4. Aprender a gostar de mim – Façam o favor de não rirem, mas este ponto é mesmo muito importante e verdadeiro. A idade tem que se lhe diga e isto de a partir dos 46 anos ver a minha cara no écran ou nas fotos, é um susto. Mas tenho a certeza que o mesmo acontece um pouco com todas as outras mulheres. É chegado o momento de aprendermos a gostar de nós mesmas pelo que já alcançámos até agora, pelo ser humano que somos, enfim, aceitar o espelho e o nosso coração.
  5. Aprender a dizer NÃO – Passamos a vida a fazer coisas, compromissos, a engolir palavras, a cumprir obrigações, eu sei lá, a lista é imensa. E a maior parte das vezes sabemos que não vamos ter reconhecimento nenhum, podemos até ser mal interpretadas, estamos a gastar energias em vão.
    Mas a nossa educação fomentou em nós desde muito novas o sentimento de culpa. E é um peso enorme que transportamos todos os dias.
    Mas a verdade, é que temos direito ao nosso próprio tempo, às nossas horas de lazer, ou de sonho, ou de fuga ou seja lá o que for. E de dizer NÃO quando temos que fazer algo que é uma violentação!
  6.  Abraçar aquele sonho impossível – Já falamos anteriormente sobre isto. Seja que sonho for: pintura, musculação, teatro, dança, não interessa. O que realmente importa é darmos a nós próprias o direito de sonhar e executar esse sonho, mesmo que não tenha mais-valias para ninguém, a não ser para nós mesmas.
  7. Procurar a paz interior – Dito assim até parece estranho mas passo a explicar. No fim, este desejo prende-se com o peso da realidade, das responsabilidades, do tal complexo de culpa. Mas para mim, acima de tudo tem a ver com o optimismo que me falta.
    Olho para as coisas de forma sempre negativa e como diz o tal livro “O Segredo” e já agora como sempre o disse o povo, esta é a forma mais errada de estar na vida. Li a definição que alguém (terá sido o Lobo Antunes?) deu sobre ser pessimista: “Eu não sou pessimista. Sou um optimista esclarecido” Quero mesmo deixa de ser esclarecida e aprender a saborear um dia de cada vez e mais nada!
  8. Saber como alimentar o Amor e a Amizade – Talvez eu até o saiba, e todas nós, mas muitas vezes esquecemo-nos. Damos por adquirido aquilo que temos e não dizemos vezes suficientes às pessoas que amamos o quanto são importantes para nós.  
  9. Ser amável comigo mesma – Quando os meses começarem a correr, e eu voltar a olhar para esta lista, e verificar que não alcancei tanta coisa, lembrar-me de ser amável comigo mesma e perceber que sou apenas um ser humano, com capacidades por vezes limitadas, e muitas vezes erro mais do que acerto.
  10.  Aprender a distinguir o que pode ser alterado, aprender a aceitar o que não tem solução, saber distinguir

É. Parece fácil mas não é. Em vez de lutar contra moinhos de vento, um pouco de bom senso e introspecção talvez evitem muitas das cabeçadas que vou dar em 2008!

tags:
publicado por Luísa Castel-Branco às 12:37
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Rafael Andrade a 21 de Dezembro de 2007 às 11:11
1. e 2. - O sacrifício pelo desporto dura 2/3 meses. Depois disso, transforma-se em prazer e necessidade. Ultrapassando essa barreira temporal, a prática de exercício será um acto natural e sempre bem vindo :).

3. Também ainda não encontrei uma solução para mim, mas já encontrei a causa dessa sensação: a exigência de se querer sempre mais.

4. A tua última frase explica tudo. No entanto, verifico uma certa obsessão pela quantidade de órbitas dadas em torno do astro Sol desde que nasceste. Esquece esse número... jamais reflecte a identidade de uma pessoa.

5. De facto é importantíssimo. Eu estaria em maus lençóis se não conseguisse dizer não. Faço a mesma analogia com o desporto: custa ao início, mas depois tomamos-lhe o gosto :).

6. Cuidado com os grandes sonhos... cuidado com as dependências que criamos deles. Por vezes canalizamos a nossa vida totalmente para um objectivo, criando expectativas que depois não se irão concretizar. Sonhar sim, mas bem acordada...

7. A paz interior atinge-se quando sentimos que as nossas acções são sempre suportadas pelo nosso código de honra interior. Ou seja, exige-se que tenhamos uma identidade e personalidade forte, construindo as nossas próprias leis. Se formos fieis a elas, estaremos sempre em paz.
Viver um dia de cada vez é perigoso. O grande problema dos portugueses é a falta de capacidade de pensarem a longo prazo, sem definir um rumo. E quando não vê para além do próprio dia, vive-se um pouco à deriva.

8. Numa amizade verdadeira, nem é preciso muito estar sempre a dizer o que se sente. As acções são mais demonstrativas que as palavras. Eu pessoalmente ligo pouco ao que as pessoas dizem... mas presto toda a atenção ao que elas fazem.

9. e 10. Sermos honestos... connosco. Mais uma forma de obtermos a nossa paz interior. Mais uma forma de gostarmos mais de nós. Mais uma forma de colocarmos um belo sorriso nas nossas caras :).

P.S.: As pessoas não são empresas, pelo que definir objectivos anuais é perigoso. Os objectivos que terás deverão ser intemporais. Não é preciso começarem no dia 1/2 ou n dia de Janeiro. As barreiras temporais condicionam sempre as pessoas, pelo que nestes casos temos de nos abstrair delas. Se decides algo, é para começar naquele momento, independentemente das horas, dia, ano... É assim que se formam as verdadeiras convicções.

Beijo,

Rafael :)


De sonia miranda a 7 de Janeiro de 2008 às 20:36
Olá!
Gostei muito da maneira como escreves-te...(faz-me lembrar alguém )
Através da tua mensagem consigo perceber que és uma pessoa inteligente.


Fica bem e feliz...


De Vasco a 28 de Dezembro de 2007 às 17:42
é a primeira vez que visito o blog. Sou homem mas mesmo assim axo k os seus conselhos de mudança sao muito egoistas, ate parece que as mulheres sao umas desgraças, coitadas, que tem uma vida amargurada.... Eu discordo! Sao muito poucas as que assim vivem e mudar, dar a volta esta sempre em nós! Devemos mudar, eu tambem vou e quero, masser mais ponderados, mudar a nossa forma de comunicar, abrir novos horizontes, nao focarmonos em nos e pensarmos que somos desgraçados e tornarmonos azedos e sérios e desagradaveis, que sao os seus conselhos! Vasco


De Teresa martins a 2 de Janeiro de 2008 às 01:54
Cara Luisa ,
Chamo-me Teresa, sou de Lx e tenho 26 anos ...ainda sou uma jovem! :)
Adoro vê-la e ouvi-la na TV , na radio seja onde for. É descontraída, simpática e prática...o que tem a dizer diz, embora saiba que por xx a crítica possa não ser bem aceite. Aquele programa que fez onde falavam sobre o sexo oposto era maravilhoso, o que eu me fartava de rir...acho que todas as mulheres deviam pensar como a Luisa . Quanto às mudanças que quer q aconteçam em 2008 identifico-me c a maioria delas. VAMOS A ISTO MENINAS! Cabeça para cima, tudo se resolve! bjs


De Marina Moreira a 3 de Janeiro de 2008 às 23:33
Boa Noite Luísa

Já há algum tempo que procurava um blog ou um site seu! Porquê? Sempre admirei o sei trabalho, gosto de si como pessoa e temos algo em comum.
Tenho agora 38 anos mas ... em 1999 tive um AVC grave, com 4 meses de internamento hospitalar. Tive de recomeçar a viver, a aprender a falar, escrever, andar, vestir-me, etc
Hoje estou "quase" bem mas a minha vida mudou mesmo muito!
Ouvi dizer que quer criar uma associação para pessoas com AVC 's?
Aqui me tem! Uma voluntária para ajudar essa fase da vida onde realmente se precisa de muita ajuda!
Um beijinho,

Marina Moreira
www.remax.pt/mmoreira


Comentar post


Vox pop - E viva Campo de Ourique e as histórias felizes!

Fui lá armada em esperta. A intenção era saberm se aquelas mulheres que ali trabalhavam no Mercado de Campo de Ourique tinham sequer sabido da comemoração do Dia Internacional da Mulher.

E não é que todas, apenas uma excepção, tinham recebido presentes, eram casadas há mais anos do que imaginamos que ainda existam casamentos em Lisboa ?!

Toma lá Luísa para aprenderes!

posts recentes

Pois é, vem ai o Natal!

raquel disse sobre A dor ...

Ana Paula disse sobre Des...

Importa-se de repetir????...

Paula disse sobre Virgem ...

Sara disse sobre Virgem a...

Maria disse sobre Diário ...

Alexandra disse sobre DES...

sara disse sobre Negas a...

? disse sobre Diário de u...

Obrigada Maria

Negas ao sexo? Cuidado av...

Sobreviver a 2009

coisas q eu quero mudar e...

Sofia Diniz disse sobre A...

tags

todas as tags

arquivos

Dezembro 2011

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds