Domingo, 27 de Abril de 2008

Desafio nº 16 -Quanto tempo deve durar uma”rapidinha”?

 
Convidaram-me para ir conversar sobre este tema num programa da TVI, mas infelizmente não me foi possível estar presente.
O tema baseava-se num estudo feito por uma universidade, confesso que já não me lembro de que nacionalidade, que basicamente se resumia em determinar qual o tempo ideal para uma relação sexual.
A resposta era, segundo o mesmo estudo, que os homens necessitavam de três a oito minutos e as mulheres mais de quinze.
Espero não estar enganada, mas a verdade é que gravei o programa e diverti-me tanto com a participação dos intervenientes que os minutos precisos não os recordo.
No estúdio da TVI estavam o Espadinha, uma mulher que não conheço e uma jovem actriz, para além de um sexólogo.
O pobre do homem bem tentou dar à conversa um tom sério e ao mesmo tempo explicar esta discrepância entre o tempo necessário para homens e mulheres atingirem o prazer.
Contudo, Vitor Espadinha dissertava sobre o seu grande conhecimento das mulheres e dizia repetidamente que nunca nenhuma tinha ficado insatisfeita, a dita senhora que eu nunca vi, afirmava de dois em dois minutos que fazia sexo todos os dias, a vida toda e que quem assim não actuava era doente, a coitada da jovem actriz enfiava-se pela cadeira abaixo e a apresentadora lá foi tentando o melhor que podia, dar sentido à conversa.
Foi então que entrou em linha José Cid.
E mal ele começou a falar, e a explicar que o prazer, e o tempo da mágica “rapidinha dependia de pessoa para pessoa, salta novamente a dita convidada em estúdio, a repetir que todas as pessoas deviam ter sexo todos os dias, que até evitava o cancro, e que o amor era outra coisa.
Zé Cid respondeu-lhe: “Olhe, comigo você não tinha de certeza”!
 
Relato-vos este momento televisivo apenas para colocar às minhas amigas a mesma questão: Quanto tempo deve ter uma rapidinha para ser boa?
 
Aguardo as vossas opiniões, e claro, homem é muito bem-vindo.
publicado por Luísa Castel-Branco às 13:21
link do post | comentar | favorito
14 comentários:
De Maria de Lourdes a 28 de Abril de 2008 às 21:34

[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>Ol</A> à Luísa :boa</A> noite <BR>Ora vamos se eu acerto alguma. já diz muita coisa, toda a vida, todos os dias acho que é muita fruta, que o Espadinha deixasse todas satisfeitas: Èhhhhh garanhão! depende se eram muitas ou poucas ou ser à que já há muito são só recordações . <BR>Quanto à jovem actriz talvez ainda seja virgem, lá se lembrou o José Cid de salvar a situação Homem assim é que é falar. Quanto a mim nunca me lembrou de olhar para o relógio, umas curtas outras com mais vagar ás escondidas acho que são as melhores mesmo que não conseguisse tudo. Cara Luísa a vida é composta de tudo tem o seu valor e há que aproveitar, sem comparações, continuo na minha quanto à duração. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Bjos</A> </A> Maria de Lourdes <BR>


De Luísa Castel-Branco a 13 de Maio de 2008 às 11:57
Tem razão. A questão não é a quantidade mas a qualidade.
Quanto às pessoas que apregoam a sua vida sexual super activa, pois que lhes faça bom proveito, nem que seja a nível psicológico !


De JOE a 29 de Abril de 2008 às 11:54
LUISA adoro passar sempre que me possível no seu espaço virtual.
Têm sem piada os assuntos expostos não só por si mas por pessoas que pedem a sua opinião.
Tenho 63 anos e iniciei-me quando tinha os meus 12/13 anos procurei uma profissional pois hipotecar sentimentos nunca foi o meu forte. Se me perguntar quantas parceiras conheci, devo-lhe dizer que o numero deve estar a volta do numero que tem uma sinfónica.
Com respeito as rapidínhas, se não são de galo são de coelho, e não dá o tal extasie que tal acto merece, por isso digo que uma rapídinha deve demorar o mesmo tempo que uma boa sobre-mesa leva a saborear num bom restaurante


De Luísa Castel-Branco a 13 de Maio de 2008 às 12:04
É interessante o seu comentário, no que diz respeito ao inicio da sua actividade sexual. Não sei se ainda hoje é assim, mas acredito que não. Com o inicio cada vez mais precoce da vida sexual das raparigas, deve ser muito fácil a dita primeira vez.
Quanto às rapidinhas, gosto particularmente da sua analogia com uma boa sobremesa!
Claro que isto depende de pessoa para pessoa, mas ...tem que se lhe diga!


De Sara a 3 de Maio de 2008 às 21:37
Querida Luísa, vou ser franca consigo, nunca lhe achei grande piada, achava que era uma metidinha a besta que andava para aí. A verdade é k era. Mas já não é, deu uma reviravolta na escrita e acho fantástico o k escreve. Este post não é um exemplo perfeito mas ri - me bastante. Não sei como é que tem tão poucos comentários e foi por isso quek escrevi, já tive um blog e sei como é bom ter comentários. Não hesitarei quando precisar de conselhos porque você não é só uma amiga virtual, mas pelo que vejo ( e leio ) também uma psicóloga.
Muitos beijinhos desta agora fã,
Sara.


De Luísa Castel-Branco a 13 de Maio de 2008 às 12:08
Sara,
Antes do mais obrigada pela frontalidade. A má noticia é que no fundamental eu continuo a mesma. Mas olhando para a forma como as pessoas me conheceram, através da televisão, percebo o que quer dizer.
Ainda que eu continue a ser frontal no que digo e como o digo, creio que o medo fez com que no inicio dessa fase da minha vida, aos 46 anos, fosse mais ríspida .
Mas aqui estou eu. A idade traz cada vez mais duvidas e gosto de saber que as pessoas gostam do que aqui lêem .
Por favor volte sempre, e se eu alguma vez fizer figura de parva, não hesite em dizer-mo.


De Luna a 31 de Maio de 2008 às 12:22
Luísa, vi o programa que relata e só tenho um comentário a fazer: deplorável...
Deploráveis todas as intervenções de Arlinda Mestre (a pseudo-insaciável), assim como deplorável a intervenção de José Cid. Se da parte da primeira outra coisa não esperava, da parte de José Cid muito me surpreenderam palavras de tão baixo nível, que me vou aqui escusar de reproduzir.
E para dizer a verdade, esse tipo de programas são tudo menos educativos. O sexo é uma actividade natural e que por isso mesmo deve ser exposta e debatida com naturalidade; mas daí a trazer a estudio pessoas para relatarem a sua experiência pessoal nesse campo... passamos do educativo ao sensacionalismo, voyeurismo e sei lá mais o quê...

Continuaçaõ de bom trabalho.


De Ana Costa Pinto a 20 de Junho de 2008 às 05:33
Uma rapidinha...ou uma relação deve ser antes de mais, para além do tempo que demora, ser quantificada quanto à sua intensidade!! Quantos minutos precisamos para ter prazer, se calhar não são muitos, mas para atingir o verdadeiro prazer enquanto casal...é muito bom quando dura uma boa quantidade de tempo...o prazer nuam relação não deve, na minha opinião, ser quantificado apenas no orgasmo, mas sim em cada detalhe que proporciona prazer à mulher e ao homem...os priliminares são essênciais, são fundamentais para atingir o climax, a excitação...que irá mais tarde, provocar uma maior intensidade no dito orgasmo!! Gosto de rapidinhas...mas AMO estar com o meu namorado horas a "fazermos amor"...em que cada pormenor de nossos corpos são explorados com total liberdade e sem qualquer tabus...só e apenas com a veracidade de cada um e a certeza de jamais esconder em cada gesto e palavra o que mais queremos! Para mim, este é um dos segredos para se atingir o verdadeiro prazer de uma rapidinha ou de uma looonnnngggggaaaaaaaaaa.....relação sexual!!


De Adoa a 26 de Junho de 2008 às 15:40
Uma rapidinha, acho que é sempre bom... uma rapidinha que dure horas... melhor ainda.... lolol

Melhor mesmo é estar a desfrutar o momento e, no final, de repente olhar as horas e dizer:
- Já é de manhã?! Como é que o tempo passou tão depressa? Não é possível!

Esta é sem dúvida a melhor rapidinha de todas!

Carpe Diem !


De Claudia a 21 de Julho de 2008 às 13:19
A rapidinha, tal como o nome indica, é algo que tem que ser realizado em curto espaço de tempo. Normalmente a rapidinha é algo que acontece quando o desejo do casal esta ao rubro e a vontade é incontrolavel e ambos sabem que estão limitados pelo tempo. Portanto, na minha opinião e na minha experiência, uma rapidinha não pode demorar mais que dez minutos.


De sonia a 25 de Julho de 2008 às 09:47
uma rapidinha é isso mesmo.... a excitaçao, a atracçao naquele momento é tanta, que pode durar um minuto ate...mas pode ser um minuto muito melhor e intenso do que 1hora...


De joao a 14 de Fevereiro de 2009 às 12:29
Uma rapidinha será o tempo que demora um elevador a subir do r|c ao 12º andar ... rs


De ISABEL COUTINHO a 13 de Outubro de 2009 às 13:08
Olá,sou a algum tempo sua fã!Adoro ler os seus``INSTANTES``no jornal DESTAK.Tenho alguns recortes guardados...agora também queria fazer comentário sobre as rapidinhas:
Tenho 38 anos e sou casada ,quando ainda namorávamos ,dávamos muitas rapidinhas ,agora ,por favor,não me convidem!Gosto mesmo é de fazer AMOR com o meu marido e saborear,mas sem muitas pressas.Um beijinho,com carinho.


Comentar post


Vox pop - E viva Campo de Ourique e as histórias felizes!

Fui lá armada em esperta. A intenção era saberm se aquelas mulheres que ali trabalhavam no Mercado de Campo de Ourique tinham sequer sabido da comemoração do Dia Internacional da Mulher.

E não é que todas, apenas uma excepção, tinham recebido presentes, eram casadas há mais anos do que imaginamos que ainda existam casamentos em Lisboa ?!

Toma lá Luísa para aprenderes!

posts recentes

Pois é, vem ai o Natal!

raquel disse sobre A dor ...

Ana Paula disse sobre Des...

Importa-se de repetir????...

Paula disse sobre Virgem ...

Sara disse sobre Virgem a...

Maria disse sobre Diário ...

Alexandra disse sobre DES...

sara disse sobre Negas a...

? disse sobre Diário de u...

Obrigada Maria

Negas ao sexo? Cuidado av...

Sobreviver a 2009

coisas q eu quero mudar e...

Sofia Diniz disse sobre A...

tags

todas as tags

arquivos

Dezembro 2011

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds