Terça-feira, 27 de Maio de 2008

Desafio nº17 – A melhor forma de dar uma nega (exceptuando a eterna dor de cabeça!)

 

 
Não é bem isto, mas anda lá perto. Deixem-me partilhar convosco a minha tese.
Outro dia estava a ver um filme, e uma rapariga pergunta à irmã mais velha o que há-de fazer para se assegurar que não vai ceder e ter relações sexuais com o rapaz por quem está fascinada, mas que sendo a primeira vez que vão sair juntos, não quer que tal aconteça.
A outra responde: Não te depiles! Perante o espanto da irmã, que acredita que está a ser gozada, esta explica-lhe que mulher nenhuma está disposta a ter relações sexuais se tiver as pernas cobertas de pelos.
Fantástico! É a pura das verdades!
Por mais embaladas pela atracção física, pelo ambiente criado, pelas hormonas ou seja lá porque for, a ideia de pela primeira vez nos despirmos perante um homem com os malditos pelos à vista ou naquela fase estúpida de pequenos mas a picarem as mãos, não tem mesmo qualquer hipótese.
Pois aqui está uma boa dica para quem se encontrar nesta situação.
Claro que a coisa não resulta para as casadas.
Ai o filme é outro!
O problema reside no contrário, não na necessidade de se conterem, mas bem pelo contrário, na tentativa de descobrir algo que lhes traga uma nova apetência pelo acto.
Mas isso fica para outra conversa.
Hoje o meu desafio é perguntar-vos se, já se encontraram numa situação em que estão ao rubro, quase, quase lá e de repente recordam que faltaram à depilação e a coisa funciona como um banho de água fria, ou se pelo contrário, este pequeno pormenor não vos diz nada e mesmo com pelos ou sem eles, vão em frente.
Aguardo os vossos comentários e já agora, o que sentem os homens quanto se deparam com a falta de suavidade da pele da rapariga e em vez disso algo muitos semelhante com a sua próprias barba?
 
 
 
 
publicado por Luísa Castel-Branco às 11:17
link do post | comentar | favorito
15 comentários:
De Anónimo a 27 de Maio de 2008 às 12:08
Luisa
Não deixa de ser caricata a situação, e hoje passados 2 anos fez-me recordar um episodio com o meu marido.
Confesso que sou anti-pelos, mas tão piegas que só de pensar em cera...sinto logo os olhos marejados de lágrimas.
Só há 2anos é que comecei a frequentar a esteticista, pk a minha depilação embora fosse feita de 2 em 2 dias, era por método artesanal e indolor..gillete.
A minha pele andava sempre lisinha mas não tanto como eu pensava pois o meu namorado(hoje meu marido) começou queixar-se...
Passo a explicar os pelos nas virilhas embora mal se vissem ou sentissem arranhavam -no cada vez que tinhamos relações e não eram poucas vezes quanto isso :)
Quando finalmente me apercebi da situação e depois dumas boas gargalhadas tornei-me adepta da cera...ou ficava com o namorado lesionado.
Quando a paixão aperta não há pelos que impeçam...pelo mesnos o meu marido assim o diz.


De Luísa Castel-Branco a 27 de Maio de 2008 às 12:16
Minha cara tem toda a razão! os malditos pelos não tiram a vontade mas... incomodam !
Ainda bem que você e o então seu namorado tinham uma relação suficientemente aberta para falarem disso, e você resolver o problema.
O que mais me fascinou no seu comentário foi a forma como partilharam o assunto: a rir.
O riso, a boa gargalhada é quanto a mim um dos elementos mais importantes numa relação a dois.
Um abraço e volte sempre.


De xana a 28 de Maio de 2008 às 15:23
Olá, quanto aos pelos nunca tive problemas, nem razão para queixas, até porque o meu companheiro nunca poderia implicar com qualquer pelo supérfluo, visto ele ser bastante peludo. Não é nenhum "Tony Ramos", mas também não se consegue fazer patinagem nele. ;)
Já a questão do título "(exceptuando a eterna dor de cabeça!)" não percebo mesmo esse tipo de desculpa por parte da classe feminina. Sinceramenet quando tenho dor de cabeça, não há melhor terapia para a mesma que uma boa sessão escaldante com o companheiro, garanto. Coitados do homens que ainda acreditam nas dores de cabeça, principalmente aquelas que surgem no exacto momento em que vão para a cama. Pena tenho eu de agora não ter namorado, e não ter como aliviar as dores de cabeça.


De Luísa Castel-Branco a 28 de Maio de 2008 às 23:32
Sinceramente Xana, não sei se eles engolem a ideia da dor de cabeça ou pura e simplesmente desistem.
Quanto ao sexo curar a mesma patologia mas verdadeira, peço desculpas mas não concordo.
Talvez quando alivia a dor...
Mas, a regra da desculpa da dor de cabeça tem tudo a ver com a falta de empatia, será que se pode dizer assim? Ou se preferir, a chama que se vai apagando com a rotina, as crianças, o cansaço.
Os primeiros anos de vida dos filhos são uma fase que devia ser antecipadamente explicada ao casal.
Ela para perceber que não é anormal sentir-se esgotada e ele para aceitar que a coisa não é fácil.
E para ambos a mensagem que é fantástico e maravilhoso criar um novo ser humano.
Diz-me que está sem namorado. Subscreve a tese de que há cada vez menos homens dispostos a comprometerem-se por excesso de oferta sem obrigações?
Aguardo o seu comentário e até breve


De xana a 22 de Junho de 2008 às 02:18
Provavelmente os homens até se querem comprometer, as mulheres é que não deixam.
Para ser sincera, não sei se há cada vez menos homens dispostos a comprometerem-se, ou se há cada vez menos mulheres, dispostas a aceitar um homem com quem partilhar a casa diariamente, com todas as alegrias e tristezas que essa condição implica. Se calhar, não são os homens que não se comprometem, por excesso de oferta sem obrigações, são as mulheres, que não se comprometem, preferindo apenas o "lado bom" das relações, sem compromissos podendo dispor da sua vida e dia a dia, como bem entendem, sem que tenham a quem justificar, se assim se pode dizer, o que quer que façam. O problema não será tanto da parte dos homens, mas mais das mulheres, que cada vez mais adiam a vida pessoal em prol da vida profissional, e que ao longo dos anos, com a emancipação feminina, começaram a ver vida de outro ângulo, já não se deixando subjugar à vontade dos homens, mas tomando elas para si as rédeas da suas vidas. Penso que os homens ainda querem compromisso, até porque nenhum homem gosta de ficar sozinho, principalmente quando começam a ver os amigos a assentar, a terem filhos. Nós mulheres é que os vamos deixando em banho-maria, á espera que a nossa vontade de partilharmos um par de chinelos, se revele mais cedo, ou para mal dos pecados deles, mais tarde.
E, bem, estou sem namorado, apenas por culpa minha. Eu não saio, e amigo(a)s tenho muito pouco(a)s, que invariavelmente são casado(a)s, portanto como os principes já não andam pelos campos a cavalo, é pouco provável que algum me venha bater à porta.


De ILHEU a 29 de Maio de 2008 às 09:18
Depois de me rir à brava com a narração de dores de cabeça, só uma coisa me veio a mente, o celebre proverbio. A QUEM LHE FALTA EXPERIÊNCIA OS PELOS INCOMODAM. Nem muitos nem poucos mas uma jarra sem flores é uma triste jarra.


De Carmen Ladeiro a 30 de Maio de 2008 às 11:25
Olá bom dia! Eu também não gosto de pelos a mais. E resolvi essa situação, comprei o roll-on a cera e o resto do material, necessário à "coisa". Acabaram-se os pelos, de 3 em 3 semanas, faço a minha depilação, e fico tal e qual como se tivesse vindo da estética. Poupo dinheiro, faço à hora que quero, e fica como eu quero. Mesmo casadas temos de continuar, a ser cuidadosas connosco, ao espelho devemos gostar do que vemos. Aproveito para lhe desejar D. Luisa , muitas felicidades e gosto da sua maneira de estar na vida.


De Ana Neves a 30 de Maio de 2008 às 18:40
É a mais pura das verdades!!
Já me aconteceu algumas vezes, visto que eu não tenho o hábito de depilação frequente :s

Por muito que eu quisesse, não dá mesmo !!!

Parabéns pela rubrica!


De antiego a 20 de Junho de 2008 às 17:57
Bolas, acho que nem reparo se uma mulher está depilada ou não.


De belly_button a 22 de Junho de 2008 às 14:29
Ola Luisa!
È a primeira vez que visito o seu blog e estou a gostar imenso! Prometo voltar!!

Quanto ao tema, penso que o grande problema com os pelos está na cabeça das mulheres!
Já me aconteceu não ter ido à depilação e, de forma inesperada, dar de caras com uma situação de tal intensidade que seria um grande balde de água fria parar por ali! Foi então que, optando pela sinceridade, expliquei ao meu companheiro que não me sentia muito à vontade por estar "peluda"!
A resposta foi totalmente revolucionária na minha forma de pensar! Ele explicou-me que sabe perfeitamente que as mulheres nascem com pelos, e que percebe que nem sempre possam ir à depilação! Alem do mais os pelos não estorvam! (excepto nos caso em que a mulher faz depilação com lamina e os pelos ficam duros e magoam!
Apartir daí fiquei muito mais à vontade! Vou á depilação na mesma, mas caso não vá, não há complexo!!
Nada melhor que a sinceridade!

Bejinhos


De =) a 27 de Junho de 2008 às 10:19
Já me aconteceu... mas infelizmente não consegui resistir =)


De nita a 23 de Julho de 2008 às 12:56
gostei imenso da observação ......realmente nós mulheres preocupamo-nos mesmo com coisas sem importância.....mas quando estamos realmente apaixonadas e a atracção é forte, não há pêlo que incomode e isso acontece da parte do homem também, tenho a certeza.....


De Liliana costa a 2 de Agosto de 2008 às 22:44
ola luisa!
este comentario vem um pouco tardio..
sim, ja me deparei com uma situacao identica. quer dizer. mas isso nao foi motivo para parar. td o envolvimento seria estragado, e foi td de uma complicidade tao grande, que isso para ele nao foi impedimento. logico que tb nao estava tipo mulher das cavernas, hehe.mas digamos que estava na fase, como a luida diz, "naquela fase estúpida de pequenos mas a picarem as mãos"

e claro que comentei isso com o meu parceiro, mas a unica resposta que tive foi "e achas que me preocupo?"

digamos que esse pequeno promenor foi logo esquecido :p

Liliana


Comentar post


Vox pop - E viva Campo de Ourique e as histórias felizes!

Fui lá armada em esperta. A intenção era saberm se aquelas mulheres que ali trabalhavam no Mercado de Campo de Ourique tinham sequer sabido da comemoração do Dia Internacional da Mulher.

E não é que todas, apenas uma excepção, tinham recebido presentes, eram casadas há mais anos do que imaginamos que ainda existam casamentos em Lisboa ?!

Toma lá Luísa para aprenderes!

posts recentes

Pois é, vem ai o Natal!

raquel disse sobre A dor ...

Ana Paula disse sobre Des...

Importa-se de repetir????...

Paula disse sobre Virgem ...

Sara disse sobre Virgem a...

Maria disse sobre Diário ...

Alexandra disse sobre DES...

sara disse sobre Negas a...

? disse sobre Diário de u...

Obrigada Maria

Negas ao sexo? Cuidado av...

Sobreviver a 2009

coisas q eu quero mudar e...

Sofia Diniz disse sobre A...

tags

todas as tags

arquivos

Dezembro 2011

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds