Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

Desabafo

Cara Luísa .
 Em primeiríssimo lugar gostaria de agradecer por estar lendo meu pequeno desabafo.
Sou brasileira e casada com um português .
  Tive grandes problemas em me adaptar cá em Portugal . As pessoas, o clima, tudo isso é muito diferente de onde morava,
Tentei por um ano e meio conseguir um emprego no quer que fosse pois,   já estava farta de não fazer nada,  sempre fui uma pessoa activa e positiva, sempre trabalhei com o publico pois, gerênciei por muitos anos uma loja de confecções.
 Entretanto apenas conseguir um emprego como empregada de balcão, foi assustador... não pelo o trabalho que tinha, mas por tudo aquilo que passei durante o tempo que estive neste emprego, Então resolvi pedir um empréstimo e montar meu próprio negocio, nada de muito grande mas uma coisa em que eu pudesse controlar e dizer;... Estou fazendo por mim e pelos os meus!
 Mas no entanto até o momento não estar sendo nada facil, estou numa tristeza profunda devido a tudo que tenho enfretado, as vezes pensamos que é uma coisa e derepente... deparamos com imensas disilusões.
 Tenho uma necessidade de fugir de tudo isso, me esconder e ficar encolhidinha sem falar nada nem com minguem, Tenho medo de enfrentar as pessoas e até de falar já não sou capaz.
 Meu marido é maravilhoso, sempre me colocando pra cima, mas sinto que sente o mesmo que eu. Que aquilo que fizemos não foi a melhor solução,
 ainda não temos filhos mas, se tivesse seria ainda mais complicado.
 Entro por vezes em desespero e me deixo ir a baixo. com um nó em minha garganta e uma vontade enorme de chorar e me esconder de todos, Sei que todos temos problemas e temos que encara-los, mas quando a coisa é connosco a coisa muda de figura"
  Obrigadissimo por me ouvir, e se poder me dar uma palavra amiga para acalmar meu coração, ficaria feliz.
 
ps: adoro-a e amo ve-la na tv, Acho-a divertidissima e muito bom astral. beijokas
patricia Miranda 
 
 
 
 

Cara Patrícia,
 
Não errar mesmo, só para quem não faz nada, não actua, não arrisca e fica o tempo todo queixando-se da vida e nada mais.
 
A partir do momento em que tomamos uma iniciativa, pode correr mal ou bem mas o facto é que fizemos alguma coisa para mudar a vida.
 
Depois, não sei qual foi o negócio que começou, mas até pode ser que não tenha futuro, que tenha sido um passo errado.
E depois?
Por muito que lhe custe acreditar agora, a verdade é que aprendeu de certeza muita coisa durante esta sua experiência.
 
Se calhar está na altura de voltar atrás, dar o assunto como terminado, custe o que custar e partir de imediato para outro projecto.
 
Não sei se é viável financeiramente fazê-lo, mas por vezes o deixarmos arrastar situações acaba por custar muito mais caro.
 
Não tenha vergonha, minha amiga.
E essa sensação de querer fugir dos outros não é mais que a tal tristeza provocada pelo ruir do seu sonho.
 
Mas não acredito que só tenha um sonho.
E mesmo que comece devagarinho, vai ver que quando fechar esta porta e abrir outra coisas boas vão acontecer!
 
Há dias um jornal um jornalista, ao fazer-me um daqueles inquéritos habituais perguntava se eu tinha algum lema de vida.
 
Pensei e voltei a pensar e a única coisa que me ocorreu, é algo que não sai da minha cabeça desde o dia em que li o livro “A leste do paraíso” de John Steinbeck.
Ao descrever uma família de lunáticos e apaixonados, ele apresenta o único membro desta família que tinha sido bem sucedido, a nível financeiro, e com uma personalidade totalmente diferente do resto de sonhadores que compunham a sua família.
 
O autor descrevo-o da seguinte forma : “ Ele nunca escorregou. Ele nunca caiu. Ele nunca voou”.
 
Sempre me impressionou como de uma forma tão simples se pode descrever um tipo de ser humano que nós todos conhecemos.
 
Que no final da minha e da sua vida possam dizer: “Ela escorregou. Ela caiu. Ela voou.”
 
Um grande, grande abraço, votos de um Santo Natal e um 2008 pleno de saúde. O resto vai aparecer.
 
Volte sempre.
 
 


publicado por Luísa Castel-Branco às 20:07
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Nanda a 1 de Janeiro de 2008 às 19:18
Eu fiz uma listas de desafios há muito tempo em espera: acabar o mestrado(será esseo certo),mudardeprofissão, aminha com uns míseros 650euros e dois filhos não me basta, é enfadonha e rustante para quem como eu adora ler, escrever, cultivar-se, ter acabado um curso superior aos 44anos e trabalhar a dias... Naome venham dizer que foi porque não procurei a sorte, é mentira, enviei centenas de currículos para empresas, editoras, jornais, livrarias.Mandei e-mails e tornei a mandar,valorisei-me na aprendizagem mas apenas,como vejo, comomais valia para mim própria.Sou uma pessoa calma,com gostos tranquilos que passam pela música e leitura. Ontem, à uma da manhã tive uma notícia,mais uma, péssima:o meu marido tinha tidoum acidente com o carro e este deve ir para a sucata. um carro que precisa de mais 6 anos para ser pago... Não sei onde enquadrar os meus sonhos, nao vão passar disso mesmo... A vida continua a ser para uns poucos competentes, para uns sortudos e principalmente para os que têm cunhas.
Este é o nosso Portugal, também li o Segredo que resulta na perfeiçãopara a escritora que já vendeu milhares.Devo dizer que de psicologia, de comportamento humano também eu pecebo, modéstia à parte. A realidade,porém, não é da mesma forma vivida por quem a lê e por quem a escreve..
FELIZ 2008


Comentar post


Vox pop - E viva Campo de Ourique e as histórias felizes!

Fui lá armada em esperta. A intenção era saberm se aquelas mulheres que ali trabalhavam no Mercado de Campo de Ourique tinham sequer sabido da comemoração do Dia Internacional da Mulher.

E não é que todas, apenas uma excepção, tinham recebido presentes, eram casadas há mais anos do que imaginamos que ainda existam casamentos em Lisboa ?!

Toma lá Luísa para aprenderes!

posts recentes

Pois é, vem ai o Natal!

raquel disse sobre A dor ...

Ana Paula disse sobre Des...

Importa-se de repetir????...

Paula disse sobre Virgem ...

Sara disse sobre Virgem a...

Maria disse sobre Diário ...

Alexandra disse sobre DES...

sara disse sobre Negas a...

? disse sobre Diário de u...

Obrigada Maria

Negas ao sexo? Cuidado av...

Sobreviver a 2009

coisas q eu quero mudar e...

Sofia Diniz disse sobre A...

tags

todas as tags

arquivos

Dezembro 2011

Fevereiro 2010

Novembro 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

pesquisar

 
blogs SAPO

subscrever feeds